BLINDAGEM DE VEÍCULO, MANUTENÇÃO E VALIDADE.

I. Nível de Blindagem

Níveis de blindagem, que variam de acordo com o tipo de proteção exigida pelo cliente e a norma NIJ STD 0108.01 (National Institute of Justice – USA), padrão utilizado pelo Exército brasileiro. Cada nível protege contra o impacto de variados calibres de munição, conforme descrito abaixo:

Isso significa que: A construção do veículo blindado requer conhecimento técnico das propriedades balísticas dos materiais aplicados.

  • O uso de materiais homologados, fabricado por empresas certificadas e a correta aplicação, é que irão conjuntamente garantir que a blindagem do veículo tenha a proteção pretendida, para o nível balístico contratado pelo cliente.

II. ÁREAS QUE DEVEM SER PROTEGIDAS

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­ ÁREA TRANSPARENTE: é toda a região compreendida pelos vidros originais. Os materiais que compõe a área transparente da blindagem utilizam o vidro blindado em substituição integral dos originais. Há no mercado uma variação relativamente grande de composições de vidros blindados, onde atualmente a composição de vidros laminados com PVB (poli vinil butiral), PU (poliuretano) e PC (policarbonato) é a mais usual.

Os vidros de boa qualidade são aqueles que possuem:

  • Curvatura (assento junto à carroceria);
  • Dimensional (encaixes);
  • Ótica (visão);
  • Peso (desempenho);
  • Espessura (baixa manutenção);
  • Estética (acabamento).

 ÁREA OPACA: é toda a parte de carroceria do veiculo, ou então, tudo exceto os vidros. Essa região é protegida pela aplicação de materiais como o aço e os compósitos de aramida, por exemplo. Cada um desses materiais tem sua finalidade e desempenham os mesmos papeis, com características diferentes.

AÇO

O aço utilizado deve ser  o inoxidável, da família do AISI 304. A liga 304 dos aços inoxidáveis são autênticos, não magnéticos, e são basicamente ligas de Ferro-Cromo-Níquel. Sua densidade é de 8,0 g/cm³. Possui excelente resistência à corrosão, a capacidade de conformação e soldabilidade.

Sua aplicação na blindagem é necessária nas partes estreitas e de bordas, pois sua resistência à deformação é muito superior ao do painel balístico, por esse ser um material tecido. Assim, os insertos de aço no vidro blindado (quando for o caso), overlaps, as fechaduras, colunas, barras de proteção das portas e travessas do teto são exemplos de regiões onde a aplicação do aço é a única solução segura. Abaixo, o exemplo do desempenho do aço (nesse caso aplicado como overlap do vidro da porta), onde vemos claramente como o projétil ultrapassa a borda do vidro blindado e atinge o aço aplicado atrás. Caso não existisse o overlap, o projétil atingiria o interior do veiculo, podendo ferir os ocupantes.

ARAMIDA

O aço por si só é um excelente material de proteção, porém seu peso torna-se um problema. Entram ai os compósitos. Esses materiais são resultados do desenvolvimento de novas tecnologias, onde se combinam materiais de diferentes naturezas, buscando propriedades finais não existentes nos materiais originais. O maior exemplo na blindagem atual é o painel de aramida ou manta balística.

O painel de aramida é um composto de tecido tramado a partir de fios de aramida (também conhecido como Kevlar® DuPont ou Twaron® Teijin) montado numa matriz de PE (polietileno), PU (poliuretano) ou de borracha sintética. A quantidade de fios de aramida, a forma de trama, a quantidade de camadas, o material da matriz e o processo de montagem são variáveis que influenciam na qualidade técnica do painel.

O maior resultado é a segurança do desempenho que o material tem, mesmo após o período de garantia, o que valoriza o produto como um todo. Por suas características, a maioria das empresas de boa qualidade usa ou sugerem a manta de aramida para a região do painel do veiculo, nas portas, teto, laterais, para-lamas, caixas de roda e porta-malas.

Outras características são levadas em conta para a especificação do tipo de manta de aramida, tais como:

TG3 Confiance.

III. REVISÕES E GARANTIA E VALIDADE

a blindagem possui um plano de revisões periódicas, medida essa que torna-se indispensável para a conservação do seu veículo blindado e obrigatório para a validade da garantia.

Após a blindagem, a primeira revisão especial é gratuita e executada em 2.500km ou três meses (o que ocorrer primeiro).

Para garantir a sua segurança e a qualidade da blindagem do seu veículo, as revisões periódicas devem ser realizadas a cada doze meses ou a cada 10.000 km alcançados. Ressaltamos que os itens de desgaste normal e manutenção não são cobertos pela garantia.

plano das REVISÕES PERIÓDICAS

QUILOMETRAGEM (km)

LIMITES (km) ou Meses*

2.500

2.500 a 3.000km ou 03 meses ( Primeira revisão gratuita)

10.000

9.500 a 10.500km ou 12 meses

20.000

19.500 a 20.500km ou 24 meses

30.000

29.500 a 30.500km ou 36 meses

40.000

39.500 a 40.500 km ou 48 meses

50.000

49.500 a 50.500 km ou 60 meses

60.000

59.500 a 60.500 km ou 72 meses

70.000

69.500 a 70.500km ou 84 meses

80.000

79.500 a 80.500 ou 96 meses
*KM ou Meses – O que ocorrer primeiro.

Nota: A realização de revisões fora dos períodos de tolerância estabelecidos na tabela acima poderá acarretar sérios prejuízos à durabilidade de seu veículo e comprometer a cobertura da garantia.


IMPORTANTE

 EXISTEM GARANTIA QUE VAI ATÉ 120 MESES (condicionado a certas circunstâncias estabelecidas no manual da blindagem)

  • Para a maioria das Companhias de Seguros o prazo aceito para garantia da blindagem do veículo é de até 05 anos.
  • A posição da Seguradora leva em conta que: carro blindado tem validade do ponto de vista balístico. A parte opaca tem garantia de 5 anos  e os vidros, por usarem policarbonato, com certeza já delaminaram. Como um jogo de vidro novo custa +- R$12.000,00, a maioria acaba retirando esses vidros e reautoclavando. Com isso você tira as bolhas de ar, mas também não existe garantia do desempenho balística
  • O carro carregou 200kg a mais pelos últimos 12 anos. Claro que o desgaste dependerá do uso, mas freio, suspensão e mesmo a carroceria e estrutura tendem a sofrer desgaste acelerado. 

Fonte: SISTEMA DE BLINDAGEM HI.TECH

                    TG3 Confiance.

 

PREÇO DE SEGURO PARA BLINDADO

PEÇA A SUA COTAÇÃO AQUI

4 ideias sobre “BLINDAGEM DE VEÍCULO, MANUTENÇÃO E VALIDADE.

  1. Caros,
    Pretendo adquirir um carro blindado com dez anos de uso. Pretendo revisar/trocar suspensão e freios assim que comprar (já conto com essa despesa). 1-Qual o valor médio do seguro de um auto blindado (sem segurar a blindagem) em relação ao comum? 2- É possível reformar toda a blindagem caso não esteja tudo ok, certo? 3-A blindagem “da lata” normalmente dá menos manutenção/problemas e tende a durar mais que a dos vidros, correto? 4-Na hipótese pessimista de trocar todos os vidros gastarei perto de R$ 12.000,00, correto? 5-Peço apontar eventuais equívocos em minha análise que sua experiência possam detectar… Grato! Agradeço a atenção antecipadamente!

    • Fábio
      Você está com a linha de pensamento correta. Ter um carro blindado é uma necessidade e não mais um diferencial.Na condição de proprietário de carro blindado se passa ter a despesa normal do veículo e mais a despesa do equipamento BLINDAGEM.
      O seguro de carro blindado com 10 ou mais anos não é aceito por mais de 90 por cento das seguradoras……de modo geral o preço do seguro do carro blindado custa o preço normal do seguro do veículo comum + 15% do valor da blindagem.
      Entretanto, nem tudo precisa ser tão severo. É possível adquirir um blindado em bom estado de mecânica e blindagem – de boa origem – uns dois anos mais novo por excelente preço e sem a necessidade de despesas enormes….
      Visite os sites : carros na web o carros blindados…
      Forte abraço e sempre à disposição
      Paladino

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>