Seguro para blindados necessita de análise especial para aceitação do risco pela seguradora

A blindagem de veículos continua em alta, sobretudo no eixo Rio-São Paulo, que concentra 70% do mercado, conforme dados da Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin). “Tanto a contratação quanto a renovação do seguro para veículos blindados seguem os procedimentos habituais, acrescidos da solicitação que o cliente faz para que a seguradora analise a aceitação desse risco específico”, explica o diretor de Automóvel da Porto Seguro, Marcelo Sebastião.

O executivo confirma que a finalidade da companhia é oferecer soluções sob medida que atendem distintos perfis de clientes. “A expectativa é que, em2013, abusca por esse tipo de proteção esteja alinhada com a evolução das estatísticas de blindagem veicular que, nos últimos anos, acumulou recordes de procura, com marcas superiores a 7 mil carros blindados por ano, segundo a Abrablin”, acrescenta.

De acordo com a Associação, o perfil do usuário de blindagem é composto por 65% de homens e 35% de mulheres. Desse universo, 27% estão na faixa etária que vai de40 a49 anos, 22% de30 a39 anos e 21% de50 a9 anos. Do número total dos usuários, 75% são executivos ou empresários, 9% artistas/cantores, 7% juízes, 6% políticos e 3% de outras ocupações.

A blindagem mais praticada no mercado é a de nível III-A, que suporta até tiros de submetralhadoras9 mme revólveres 44 Magnum. A entidade reforça que se trata do nível mais adequado à atual realidade enfrentada nos grandes centros, pois garante proteção contra as maiores ameaças de armas curtas de fogo (revólveres, pistolas e submetralhadoras).

O levantamento mais recente aponta ainda que o ranking dos veículos mais blindados é composto, em ordem decrescente, pelo Range Rover Evoque (Land Rover), Tiguan e Jetta Sedan (VW), Corolla (Toyota) e XC 60 (Volvo).

PREÇO DE SEGURO VIA ON-LINE: ACESSE

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *